CIRURGIA PLÁSTICA

O objetivo principal da cirurgia plástica é proporcionar harmonia e bem-estar a pessoas com sinais de envelhecimento ou deformidades, resgatando a autoestima e proporcionando a reintegração do indivíduo a seu grupo social. A especialidade assumiu uma enorme importância na sociedade moderna, já que uma boa aparência pode exercer influência significativa em várias áreas da vida social, profissional e pessoal. Melhorando nossa aparência, aumentamos nosso orgulho e autoestima, maximizando nossa performance em vários aspectos. Enfim, a filosofia da cirurgia plástica é ajudar o paciente a melhorar a sua qualidade de vida.

A cirurgia plástica foi desenvolvida visando reverter ou disfarçar alguns dos sinais evidentes do envelhecimento e/ou melhorar a aparência de pessoas saudáveis, enquanto a cirurgia reparadora tem como proposta restaurar a forma e/ou função do corpo em pacientes que sofreram alterações devido a acidentes, queimaduras, câncer, defeitos congênitos e adquiridos.

É importante perceber que a cirurgia plástica não é uma ciência exata, e sim uma especialidade que envolve alto grau de subjetividade. O grau de sucesso de uma cirurgia depende de vários fatores e não apenas da habilidade do médico. Aspectos como idade, saúde, textura da pele, qualidade dos tecidos, estrutura óssea, expectativa do paciente e fatores inerentes as cicatrizações podem influenciar de maneira decisiva.

A cirurgia plástica é um procedimento médico que exige capacitação profissional adequada. Não se trata de um procedimento isento de riscos, devendo ser realizado com prudência e responsabilidade. Em mãos devidamente qualificadas, geralmente as complicações são raras e transitórias, portanto, a devida experiência da equipe medica é fundamental para uma boa condução clínica do caso.

“A busca da cirurgia plástica emana de uma finalidade transcendente. E’ a tentativa de harmonização do corpo com o espirito, da emoção com o racional, visando estabelecer um equilíbrio que permita ao indivíduo sentir-se em harmonia com sua própria imagem e com o universo que o cerca. ”

Prof° Ivo Pitanguy